Acessos ao Blog

sexta-feira, 29 de abril de 2011

Diamante-Gould


Brasil





Diamante-Gould





Diamante-Gould
Erythrura gouldiae , Chloebia gouldiae (Gould, 1844)
Autores (Gerhard Hofmann & Fernanda Scheffer)
 

Chloebia gouldiae-10engl




Os primeiros Diamante-Gould chegaram à Europa já em 1877. Cada avicultor queria tê-los, mas para a maioria dos criadores as aves eram muito caras e ficavam apenas como um sonho. A história de sucesso desta espécie indescritível começou em 1960 com a proibição de exportação lançada pelo governo australiano. Não houveram mais importações da espécie e os criadores de todo o  mundo tiveram que trabalhar duro para construir uma população sustentável em suas gaiolas e viveiros. Na verdade eles fizeram um bom trabalho. Considerando que nos velhos tempos "... estou procurando ..." foi o termo mais comum que o pessoal lia nos jornais, hoje em dia mudou radicalmente a 'casal de Diamantes-Gould à venda ... ‘. Hoje os Diamates-Gould ainda estão entre os mais populares, e também o mais comum Diamantes-Gould em cativeiro; mesmo os iniciantes são capazes de manter e reproduzir esta espécie, antes tão delicada.Chloebia gouldiae-899engl
Chloebia gouldiae-7engl
Percorreu-se um longo caminho até que os Diamantes-Gould perdessem a fama de espécies problemáticas, que poderiam gerar todo o tipo de dificuldades para o criador. Quarenta anos de esforços foram necessários para desenvolver animais selecionados e saudáveis, o que levou os criadores a terem aves saudáveis e resistentes, as quais encontramos hoje em dia e sem precisar de cuidados exagerados, mais do que para a maioria dos outros Estrildídeos.
Ainda assim, o comportamento dos Diamantes-Gould depende muito das circunstâncias como elas são mantidas. Com baixas temperaturas, ou quando se deixa apenas um casal, isso pode ser completamente inativo, ainda que belo, mas certamente não é a espécie mais interessante de se observar. Algo diferente ocorre quando as aves estão alojadas em um aviário bem estruturado e com temperatura adequada. De repente, elas estão entre os finches mais animados e interessantes que se pode imaginar. Claro que os Diamantes-Gould podem ser alojadas em gaiolas, mas o melhor seria uma combinação de aviário e ar livre para apreciar toda a beleza da espécie. Embora existam diferenças na sensibilidade de temperatura entre diferentes unidades de reprodução das aves, elas ainda preferem as temperaturas mais quentes. Afinal de contas nós mantemos as aves porque gostamos delas, assim devemos tornar vida delas um pouco mais confortável e não abrigá-las abaixo de 20 ° C durante um longo período. Os Diamantes-Gould se reproduzem mesmo quando eles possuem apenas um parceiro, mas para evitar problemas, o aviário tem que ser grande o suficiente e deve ser dividido em um canto com todas as caixas-ninho (aproximadamente o dobro de caixas para a quantidade de pares é uma boa maneira de evitar que ocorra disputa para escolher a caixa) e uma área de alimentação coletiva. A área coletiva deverá ser estruturada com alguns cantos mais densos, com galhos suficiente para que as aves possam sentar. Nossa aves gostam de galhos de salgueiro e de bétula. A área mais aberta está reservada para a alimentação e para voar longas distâncias.


YT6I9341


Normalmente os Diamantes-Gould se dão muito bem com outras aves; Não importa se é a própria espécie ou outra espécie. Após um período de aclimatação, os Diamantes-Gould ficam muito mansos e eles quase nunca mostram a conhecida timidez de seus parentes, como os Diamantes e Munias.

Mas, como tantas vezes, o melhor vai ser um sonho para a maioria dos criadores. A maioria de nós irá mantê-los nas gaiolas de criação típicas, mas mesmo aqui podemos tornar a vida mais agradável para as aves: a primeira coisa a se fazer é certamente a escolha de uma gaiola que não seja muito pequena. Nós usamos 1m x 0,5 m x 0,5 m como o menor tamanho. Tenha em mente que, após a saída dos filhotes do ninho, esta gaiola terá cerca de seis aves. Certamente nunca a gaiola será demasiadamente grande ... uma gaiola não pode ser muito grande, não é? A gaiola em qualquer caso, deve ser grande o suficiente para que as aves possam voar pelo menos um pouco . A maioria dos pares aceitarão uma caixa de ninho fixada na parte externa da gaiola, que oferece um espaço a mais e torna mais fácil controlar o ninho.

Chloebia gouldiae-3engl

A nutrição dos Diamantes-Gould não é mais difícil do que para os outros passarinhos - na verdade é mais fácil porque eles são fundamentalmente vegetarianos, não dependendo de alimento vivo. Isso certamente contribuiu para torná-los tão popular entre os amantes das aves. Nossos Diamantes-Gould têm uma preferência por sementes diversificadas. Eles gostam de painço japonês, Manna, branco e preto, bem como milheto pulverizado. Alpiste e grama, bem como a grama do pomar são outras fontes de comida favorita dos nossos pássaros. Felizmente não temos que fazer isso, pois a ração Blattner oferece duas misturas excelentes para os Diamantes-Gould para a época de reprodução, outra especialmente para a época de não-acasalamento ... manter e criar as aves é muito mais fácil agora do que nos velhos tempos . Além disso, oferecemos aos nossos pássaros uma mistura da mesma empresa, constituída de sementes de capins diferentes. Para a criação dos filhotes que usam a mistura é bom também oferecer uma mistura de sementes germinadas. Milho maduro ou painço branco é outra parte da alimentação das nossas aves para a criação de seus filhotes.
Chloebia gouldiae-8
As aves também gostam de sementes de gramíneas, como a grama dos prados e Ray e chickweed e todos os tipos de milheto silvestres que crescem nos campos. O ovo não é um alimento favorito entre os nossos pássaros e isso não é surpresa. Pesquisas feitas por Sonya Tidemann mostrou que a maioria das aves só se alimentam de Sorgo e diferentes sementes de capim. Mesmo para a criação de seus filheotes eles não procuram insetos. Nós oferecemos para as nossas aves uma mistura de Nekton Tonic K e ovos, mas nem todos os nossos pássaros aceitam. Os únicos que não aceitam parecem fazer tão bem como os pássaros que comem o ovo. Em qualquer caso, nós prestamos atenção para que os nossos Diamantes-Gould não comam demasiadamente - menos é melhor do que muito.
Durante a época de não acasalamento, nós podemos mudar a dieta para dos nossos pássaros. Comidas extras, como sementes germinadas são oferecidas ocasionalmente. O mesmo é verdadeiro para o ovo. Nós mudamos a alimentação a partir da época de reprodução e oferecemos menos mistura nutritiva. Minerais como areia, cascas de ovos ou solos são oferecidos durante todo o ano. Os filhotes também têm em abundância o milheto após serem separadas de seus pais, mas podemos retirá-lo depois de terem terminado o crescimento inicial.
Mesmo com uma boa nutrição os Diamantes-Gould, particularmente recém-desenvolvido ou filhotes podem ficar doentes. Eles são muito sensíveis aos ácaros e gripe aviária. Ela pode acabar com uma geração inteira em dois dias, enquanto que outros como os rabo-de-fogo pintado são mantidos no mesmo viveiro e não demonstram o menor sinal de doença. As alterações são coisas que os Diamantes-Gould realmente não gostam, pois eles preferem uma vida tranquila e não mudam seus hábitos, para movê-los para outros aviários ou quando ocorrem mudanças bruscas na luz do dia, torna-se muito estressantes para eles. Isto às vezes pode provocar doenças nas aves, e dentro de um tempo, torna-se um evento estressante.Chloebia gouldiae-12
Os Diamante-Gould estão entre as aves mais confiáveis quando se trata de criação de seus filhos, e raramente tivemos pares que falharam. Eles são os principais exemplos de um casal reprodutor perfeito para a criação da ninhada, ano após ano. Quando as aves erram, isso se deve a má alimentação, temperaturas muito baixas ou parceiros não se entendem uns com os outros. SARAH Pryke pode mostrar que até mesmo a coloração da cabeça tem uma influência sobre os resultados da reprodução. Em seus estudos os pares com as cores sortidas da cabeça (de cabeça negra x cabeça vermelha ou o contrário) punham menos ovos, investiram menos na criação de seus filhotes e produziram mais machos que os pares onde ambos os sexos tinham a mesma coloração da cabeça. Um dos principais requisitos para ser um criador de pássaros de sucesso é a paciência e saber esperar até que os casais tenham idade suficiente ou tenham boas condições. Muitas vezes os iniciantes não têm paciência e começar imediatamente - infelizmente, na maioria dos casos, com pouco sucesso.

YT6I9361engl

De todos os finches australianos, os Diamantes-Gould são uma raça que quase sempre se reproduz em cavidades. Eles quase nunca constroem seus ninhos em arbustos densos. Não é de admirar que eles gostam do ninho feito de caixas, usados para passarinhos ou periquitos. Em ambos os casos, é importante que o ninho seja grande o suficiente (não seja menor que 15x15x15cm), que é geralmente o caso das caixas-ninho de passarinho. Quase todos os pares gostam de construir seu ninho o mais alto possível, de modo que devemos fazer-lhes este favor e corrigir as caixas de ninho, colocando-as no lugar mais alto do viveiro ou gaiola. Quando as aves estão vivendo em grupos, deve-se ter sempre uma quantidade maior de ninhos a ser oferecida aos casais. Isso ajuda a manter uma certa distância entre as caixasChloebia gouldiae-22engl1-ninho e fornecer alguma Chloebia gouldiae-22englcobertura para as outras caixas. Os Diamantes-Gould parecem ser altamente suscetíveis à impressão; Como adultos, eles preferem que o ninho-caixa seja igual ao que eles foram criados. O mesmo se aplica para o material de nidificação. Quando se compra novas aves, temos sempre que olhar qual o tipo de ninho-caixa que o vendedor oferecia ao pássaro e que tipo de material de nidificação as aves tinham em suas gaiolas. Se os pássaros novos comprados hesitarem em usar o ninho, precisa-se descobrir qual o material que o vendedor utilizava. Nós tivemos muito poucos pares que foram realmente péssimos construtores e que provavelmente iriam colocar os ovos na caixa vazia se não tivéssemos oferecido algumas fibras de côco no ninho, mas este não é um caso típico. Normalmente, eles constroem seus ninhos como todos os outros passarinhos. Eles geralmente gostam de fibras de côco e gramas finas. Como os papagaios, os Diamantes-Gould munias não colocam penas nas câmaras.

Chloebia gouldiae-13engl


Pouco depois de terminar o ninho, eles botarão o primeiro ovo. A quantidade é normalmente de quatro a seis ovos, e ocasionalmente até oito ou mais. Para evitar ovo mal formado, nós pulverizamos pó de sementes secas com Nekton MSA (suplemento alimentar de cálcio e vitamina D3) e certifique-se de que as aves têm sempre acesso a cascas de ovos.

YT6I7277englA incubação Chloebia gouldiae-19engldura de 14 a 15 dias, o que não difere de outros Estrildídos. Quase todos os pares que tínhamos não se importou quando nós controlamos os ninhos. A única exceção são jovens reprodutores pela primeira vez. Eles geralmente precisam de um pouco mais de tempo antes de retornar ao ninho. Como é sempre melhor prevenir do que remediar, nós somente fazemos o controle quando é necessário e por favor, não exagere.
Os filhotes de quase todas as ninhadas saem ao mesmo tempo, com a diferença de 1 dia entre a primeira e a última ninhada. O período crítico é de cerca de dez dias, quando muitas fêmeas não dormem no ninho durante a noite e os filhotes dependem apenas de seus próprios regulamentos térmicos. Para estar seguro de que a temperatura não irá cair abaixo de 20 ° C durante a noite, embora existam três ou quatro jovens filhotes na caixa, eles irão sobreviver nas noites mais frias também. Com um único filhote a história diferente.
A maioria dos Estrildídos Diamantes-Gould emplumam por volta do dia 21 ao 22. Nos primeiros dias, o pai às vezes leva-os de volta ao ninho durante a noite. Mas a regra é que eles durmam fora do ninho logo depois desse acontecimento. Dois ou três dias depois de terem deixado o ninho, eles tentam se alimentar sozinhos, mas ainda dependerão de cerca de duas semanas de seus pais. Nós não separamos os juvenis dos pais antes de pelo menos três semanas depois desse acontecimento. Quando eles estão vivendo em um aviário maior, deixamos os filhotes ficarem com os pais até que terminem a primeira plumagem. Eles começam a mudar após seis a oito semanas de idade e geralmente estão prontos em torno de 4 meses. Muitas aves necessitam de mais tempo, em especial quando são mantidos em baixas temperaturas ou condições de baixa luminosidade. Como acontece com quase todos os finches, é aconselhável para evitar más reprodutores esperar um ano de idade e, naturalmente, duas a três ninhadas deveria ser o limite por estação.

 
IMG_7397

 

Todas as imagens e texto e são Copyright © de 2007, Hofmann-fotografia e não podem ser utilizados sem a autorização dos autores F.SCHEFFER & G.HOFMANN.
 

Pesquisa personalizada
 

[HOME] [ARTIGOS] [Diamante-Gould] [Emblema-picta] [Ventre-Laranja]

© Copyright 2009 Hofmann & Scheffer

Shih Tzu





ULTRA NO FEAR  AT PRIME MOON. Canil Prime Moon


 
Personalidade Problemas comuns à raça Sobre o Shih Tzu O Filhote  
 

Canil Prime MoonHá uma lenda que define o Shih Tzu como sendo o símbolo do amor impossível entre uma princesa chinesa e um mongol (povo predominante no Tibet). Segundo essa lenda, diante da impossibilidade de realizarem o casamento, o casal resolveu cruzar um legítimo representante da China (o Pequinês) com um de Lhasa (capital do Tibet), este seria o Lhasa Apso. Da união das raças surgiu o Shih Tzu, simbolizando tudo o que há de melhor nas duas culturas e o amor entre os dois povos.

A origem precisa do Shih Tzu é bastante longínqua e se perde em meio a lendas. O nome da raça provém do mandarim, dialeto chinês bastante antigo, e significa 'cão leão'. Acredita-se que os primeiros exemplares da raça tenham sido presentes do Dalai Lama Tibetano ao imperador da China por volta de 1640. No entanto não se tem certeza, realmente, de quais raças contribuíram para seu desenvolvimento em solo chinês uma vez que eram criados praticamente isolados no palácio real.

Canil Prime MoonO desenvolvimento da raça é em grande parte devido ao amor de uma das imperatrizes chinesas (Tsé-hi), que durante toda a vida sempre foi cercada por seus cães. Segundo historiadores da raça, os cães da imperatriz eram mantidos num imenso pavilhão de mármore, cercado por cuidados extremos e tendo à disposição uma legião de eunucos, cuja obrigação era zelar pelo seu bem estar.

Foi a partir de 1928 que os Shih Tzus passaram a fazer parte das ricas casas das famílias abastadas da China e de algumas poucas famílias no ocidente. Nesta época, no entanto, não havia um único nome para a raça. Eram chamados de Lhasa Terrier, Tibetan Poodle ou Caniche Tibetano, Lhasa Dog e até Cão-crisântemo, o que gerou inúmeras confusões entre os criadores e historiadores, uma vez que eram frequentemente confundidos com o Lhasa Apso. Esta confusão só foi solucionada em 1934, quando a Tibatan Breed Association definiu claramente as diferenças entre ambos: o Lhasa Apso deveriam ser mais compridos e com a cana nasal mais longa do que os Shih Tzus.

Com a invasão da China pelo Japão em 1937, a raça praticamente desapareceu de seu país de origem e só não foi completamente extinta graças à atuação dos criadores ingleses, que nos anos 30 tinham importado diversos exemplares. A raça só foi oficialmente aceita pela FCI em 1957 e pelos americanos em 1969, e desde então vem ganhando cada vez mais popularidade, chegando a ser a segunda raça mais registrada no Japão em 1998 e no Brasil, cresce dia a dia.


Canil Prime Moon

O Shih Tzu encarna com perfeição o modelo de cão de colo e companhia. Apesar de ser um cão de personalidade forte, e que facilmente domina os seus donos, é, entre os cães de companhia, um dos que mais é afeito a horas de colo e à interação com as pessoas da família, apesar de serem menos ativos do que outras raças do mesmo porte, como os Yorkshire.

Extremamente dóceis e apegados ao contato humano não são do tipo que exige afagos o tempo todo e muitas vezes pode até se mostrar mais independente, como o seu parente Lhasa apso. Por essa característica também são mais aptos a ficarem por mais tempo sozinhos, sem destruir a casa ou latir em excesso.

Apesar de tantas qualidades em termos de relacionamento 'social, o Shih Tzu está entre as raças menos obedientes de acordo com a classificação do livro 'A Inteligência dos Cães', de Stanley Coren, que compara 133 raças. Neste ranking o Shi Tzu ocupa apenas a 70º lugar entre 79 posições. Isso quer que o dono de um Shih Tzu tem que ter bastante paciência caso queira ensiná-lo a obedecer.

Seu relacionamento com outros cães e até mesmo com gatos costuma ser bastante bom.

Com as crianças podem se relacionar muito bem, desde que as crianças não sejam muito rudes e brutas em suas brincadeiras, caso contrário, pode nunca atacá-las ou demonstrar traços de agressividade, mas certamente vai se afastar tanto quanto possível.


Os filhotes são bastante brincalhões, mas assim como os adultos não apreciam as brincadeiras mais brutas. No caso das crianças, as brincadeiras com os filhotes devem ser supervisionadas constantemente para que os cães não se machuquem.

Uma vez que escovações farão parte da vida deles, devem ser acostumados desde bem cedo ao ritual de beleza.

O adestramento de obediência deve ser iniciado o quanto antes, já que um Shih Tzu mal acostumado na primeira infância normalmente será um cachorro muito mimado e temperamental quando adulto.


Uma das principais características da raça é sua pelagem abundante e exuberante, que segundo o padrão da raça pode ser de todas as cores.

No entanto, para que se mantenha sempre bonito o Shih Tzu requer cuidados especiais, como escovações diárias, que evitam que os pêlos se embaracem e formem nós. Um dos principais cuidados de manutenção do pelo é que antes dos banhos ele seja desembaraçado, porque após o banho os nós que eventualmente possam Ter sido formados ficam muito mais difíceis de serem removidos.

Para aqueles que não têm paciência de cuidar de pelos longos, a alternativa e manter o Shih Tzu sempre tosado.

Deve-se evitar banhos freqüentes para que o pelo não fique ressecado.


A saúde do Shih Tzu não costuma exigir muitos cuidados. Mas deve-se Ter cuidados especiais com:

  • Problemas oculares, como lacrimejamento contante devido à sua estrutura física (olhos grandes e bastante expostos), conjuntivite e úlcera de córnea. Uma das medidas que é bastante utilizada pelos proprietários para evitar que o próprio pelo machuque o cachorro, é prendê-los numa espécie de 'chuquinha'

  • Otites – principalmente pelo acúmulo de cera facilitado pelo excesso de pelos dentro dos canais auditivos que dificulta a circulação de ar e a limpeza. Para evitar esse problema, deve-se manter os pelos dos ouvidos sempre aparados.

  • Alergias e dermatites

  • Displasia Coxo-femural – má formação do encaixe entre a bacia e a cabeça do fêmur. Apesar de mais facilmente atingir cães de raças grandes, os Shih Tzu são bastante predispostos a ela.

  • Atrofia Progressiva da Retina – causa perda gradual da visão e pode levar à cegueira.

  • Alguns estudo apontam uma maior incidência de insuficiência renal. Nestes casos o cão afetado praticamente não bebe água, demonstra apatia e dificilmente urina. Em casos graves, pode levar o cão à morte.

 
 



--
"Deus faz que o solitário viva em familia" (Sl 68.6a)

quinta-feira, 28 de abril de 2011

DICAS PARA CRIAÇÃO DE GOULD

Para os amantes de todas as Aves de Companhia
 
DICAS PARA CRIAÇÃO DE GOULD
(Autor : Ferreira)
 
Como me tem sido pedido por muita gente, e conforme prometido, aqui ficam algumas dicas para a criação destas belas aves e que para muitos é um bicho de sete cabeças.

Condição indispensável para ter aves com saúde e para fazer criação é, antes de mais, que todas as aves estejam desparasitadas interna e externamente.
Os Goulds só atingem a maturidade sexual aos 2 anos, mas desde que estejam em plena forma fisíca já fazem posturas galadas com 1 ano.

Uma das maneiras de se saber se os Goulds estão maduros sexualmente independentemente da dança de namoro, é através da cor dos bicos, um macho sexualmente activo tem a ponta do bico da mesma cor das cabeças, á excepção dos pretos que também apresentam a cor vermelha, mas em todos as cores têm que ser vivas e não mortiças.
Nas fêmeas, independentemente das cores das cabeças, todas têm que ter pelo menos a ponta dos bicos da cor de chumbo. Quanto maior for a extenção da cor do bico melhor estará ela para procriar.
 As fêmeas são autênticas  ‘máquinas’ a porem ovos, no entanto abandonam o choco ou as crias com frequência. Assim,  para que não tenhamos desgostos em tal situação, e até mesmo para termos uma maior rentabilidade de crias, devem ter-se pelo menos 3 casais de Bengalins por cada casal de Goulds.

 
Para avaliar a condição física das vossas aves, deverão agarrá-las com muito cuidado e verificar se têm excesso de gordura (ventre amarelo e pendurado) . Em caso afirmativo, deverão dar-lhe durante uma semana COLINA e tirar a papa.

Para os que estejam magros (sentindo-se a quilha ao apalpar) vão reforçar a mistura com milho alvo branco á razão de 150g por quilo. Não esquecer que os Goulds para se reproduzirem com facilidade têm que ter na composição de mistura de sementes o Milhête japonês e uma boa papa claro, embora sem isto não quero dizer que não criem.

Para todos os que tenham as aves em plena forma fisíca como aqui explico, vão dar durante uma semana 4 gotas/dia VITAMINA-E.

*ATENÇÃO”: Evitem ao máximo dar o complexo vitaminico AD3E. Isto porque a zona de origem dos Goulds na Australia tem ausência de vitamina-A, portanto dando em excesso torna-se num produto tóxico para eles, já que a papa já a contém assim como outros alimentos.

Ter sempre à mão:
F
Um frasquinho de Zooserine, que embora seja antibiótico faz maravilhas quando as fêmeas têm ovo atravessado;
F Um frasquinho de FP-20-20, ou outro produto do género, para combaterem as salmonelas e cocidioses;
F Um frasquinho de Colina, que além de os fazer emagrecer é um suplemento mineral e irá ajudar se porventura as fêmeas começarem a pôr ovos sem casca (falta de cálcio)

Estes são só os primeiros passos, em breve teremos mais informações e dicas sobre a criação destas belas aves.
Qualquer duvida que tenham, não hesitem em perguntar no forum de criação, OK?
 

Se os Gould que estiveram em tratamento com COLINA continuarem gordos (ventre pendurado), devem ser  colocados 2 dias a água limpa e posteriormente mais 5 dias a COLINA.
Para os casais que já não estiverem gordos o próximo passo é começar a dar-se  Vitamina-E durante 7 dias.
Quando
os casais já tiverem tomado a Vitamina-E é altura de meter as caixas ninho.
 
Os Goulds constróem ninhos muito elaborados em buracos das arvores, e estes são compostos por duas partes distintas, sendo uma onde a fêmea põe os ovos e outra  é, nada mais nada menos que, uma plataforma quase á entrada que serve para para as galadelas ( hehehe).
Os Goulds só se galam dentro do ninho, portanto fora dos olhares de curiosos. Muitas vezes dá a sensação que se galam cá fora mas isso não passa de fogo de vista. É por este motivo que as caixas ninho devem ser grandes. As minhas, que fui eu que as construi, têm 15X10X10 medidas interiores com entrada lateral de 4cm de diâmetro e um poleirinho da parte de baixo da entrada.
Como materiais para construírem o ninho quanto mais finos forem melhor, uma vez que fazem-no muito elaborado com as fibras ou palhinhas sempre esticados tapando tudo, até mesmo a parte de cima onde fica a tampa de observação. Eu tenho a facilidade de ir a pinhais e apanhar umas ervas da família dos juncos mas muito fininhas, quase da grossura de um cabelo, que só nascem em terras saibrosas com vertentes viradas a norte. Quem não tenha esta facilidade pode utilizar as fibras de coco ou outras fibras no género que sejam finas e não se enrolem com facilidade como o caso do sisal ( este em vez de se manter direito emaranha-se todo e dá origem a que se enrole nas patas e, por consequência, a muitos desastres que podem inclusive resultar em morte por ficarem pendurados como me aconteceu quando comecei a criar Goulds).
 
 
Ao mesmo tempo devem colocar então uma boa papa mas juntando 2 colheres de sopa de ÓLEO de FIGADO de BACALHAO por cada quilo de papa. Nesta altura costumo misturar uma papa granulada com outra mais fina em proporções iguais, como por exemplo a papa para exóticos húmida da WITTE-MOLEN (granulada) com a ORLUX húmida para exóticos (mais fina).
Logo assim que os Goulds fizerem o ninho e repararem que começam a ficar muito tempo dentro dele é altura de dar o FP-20-20 da AVIzoon ou outro, como o SERIDONE da LATAC para combater as salmonelas e cocidioses (mais ou menos 5 dias após fazerem o ninho).
A postura normal é de 6 ovos com intervalos de 16 em 16 dias, mas se estiverem bem tratados as posturas poderão ser de 8 ovos e com intervalos de apenas 2 a 6 dias por postura. Caso sejam tirados, nunca mexam nos ovos com os dedos porque a nossa transpiração mata ou danifica os embriões.
Ao 4º dia já se vêem os embriões com o auxilio de uma lanterna própria (ver imagem à esquerda). Se forem os próprios a chocarem levam 14 dias de incubação a contar do ultimo ovo posto, se forem criados por amas (bengalins) levam 16 dias de incubação.
Os Goulds levam mais ou menos a fazerem-se com os pais 45 dias, no entanto só devem ser tirados de junto destes, mesmo que se veja que comem sozinhos, quando os diamantes que têm aos cantos da boca murcharem ou caírem, nunca antes.

ANILHAR AS AVES
Para quem queira anilhar com anilha fechada deve comprar anilhas de 2,5 mm e deve faze-lo entre o 5º e 7º dia, agarrando o passaro numa mão e com o auxilio da outra mete o dedo de trás junto á perna e segura-o nessa posição e ao mesmo tempo une os retantes dedos como se fosse um só, então com muito jeito enfia a anilha até a mesma passar pelo dedo que está encostado á perna do passaro, ou seja puchar a anilha até á dobra da perna, verificando que o dedo de trás não ficou preso.
( Quando tiver passaros a anilhar meto depois umas fotos para ficarem a saber como de facto se faz)
Enquanto a maioria das aves quando abandonam o ninho já têm a roupagem de adultos, com os Goulds assim não acontece, levando aproximadamente 8 meses até ficarem com a plumagem de adultos, até lá sofrem duas mudas, embora a primeira quase que não se dá por ela, é nesta altura que se dá a maior mortandade destas aves e muitas embora aparentando bem se saúde ficam combalidas para o resto da vida e normalmente nunca chegam a criar, para que isso não aconteça devem ser separados dos pais o mais tarde possivel, reforçar a mistura com sementes mais gordas como por exemplo o milho alvo branco, meter um pouco mais de semilha (niger) e embora não seja muito a favor mas se meterem um pouco de pirilla á razão de 10g por quilo também não faz mal, dar verduras uma vez por semana como por exemplo espinafres, baldroegas que adoram e outras, terem sempre papa á disposição, e para ajudar isto tudo dar 7 dias seguidos por mês o AMINOVIT-L, duas semanas depois dar 5 dias seguidos 4 gotas de vinagre de Cidra é muito importante porque contem aminoácidos e ajuda no desenvolvimento da ave em todos os aspectos.Nunca se deve ter Goulds a criar depois de Fevereiro, não só porque as crias já não conseguem fazer a muda completa e por conseguinte ficam com partes do corpo com penas de juvenis e só mudando no ano seguinte, como os Goulds velhos entram em muda de pena, portanto a criarem e a mudarem as penas só pode dar numa coisa, o esgotamento total e a maioria a morte.
Em estado adultos e em especial a criarem deve-se evitar o maximo possivel a alteração na mistura de sementes da alimentação base, uma vez que a maioria deles entra em muda, portanto devem comprar a quantidade de sementes que vejam que dê em especial para a epoca de criação. Eu por exemplo compro as sementes e faço a respectiva mistura para ficar mais ou menos igual, utilizando uma medida e não o peso, mas mesmo assim, só porque as sementes vêm de paises diferentes chegam a entrar em muda, portanto eu sabendo disso e quando está para terminar a mistura que tenho é misturar a mistura velha com a nova aos poucos até eles se habituarem á nova.
Não é demais lembrar a mistura que dou aos meus Goulds embora haja uma muito parecida á minha que é da Versele-Laga.
Utilizando um recipiente como medida, por exemplo uma lata das de fruta em calda para as sementes principais e uma chavena de café para as sementes secundárias.
3 medidas de milho alvo amarelo
2 medidas de milho alvo branco
3 medidas de alpista
3 chavenas de milhête japonês
1 chavena de milho alvo vermelho
1 chavena de semilha (niger)
1/2 chavena de pirilla (facultativo)
Atenção : Os goulds só comem á profundidade do bico, não sacodem as cascas como os outros passaros dos comedouros, portanto temos que assoprar as palhas da sementes todos os dias ou dia sim dia não, caso contrário morrem á fome com o comedouro cheio.
Outro procedimento importante é os bebedouros, devem ser o mais fundo possivel pois o modo como bebem a água é diferente dos passaros normais, eles bebem de golfada metendo o bico todo e parte da cabeça dentro da água, enquanto a maioria dos passaros debicam a água.
Não esquecer que se deve dar complexo-B 5 dias seguidos por mês quando não estiverem a tomar outro suplemento, quando derem algum antibiótico ou similar como o caso do FP-20-20 devem logo de seguida dar o respectivo Complexo para desanuviar o figado.
Isto é o basico para mim, não quer dizer que não criem com outro tipo de alimetação, e de se alterar a mistura de sementes conforme a região do país, por exemplo no interior como faz mais frio deve-se de alterar a mistua para mais gorda exemplo ( 3 medidas de milho alvo branco e 2 medidas de milho alvo amarelo, outro exemplo, no Algarve para menos gorda, (1 medida de milho alvo branco e 4 medidas de alpista).
Não esquecer, só se deve mexer nos ovos com o auxilio de uma colherzinha, se tirarem os ovos para amas só o devem fazer depois da postura completa.
Penso que escrevi o principal na maneira como eu crio os meus Goulds, com isto não quer dizer que não tenham muitas duvidas sobre a criação dos mesmos e para isso cá está o Fòrum para se esclarecer as mesmas.
                                                                                               
 
 

Farinhada para Pardais de Java (Calafate)

http://www.javafinch.co.uk/egg/eggndx.html


How To Go About Making Egg Food
In Very Easy to follow step by step instructions
_____________________________________________
  [ Home ]   
To Use When Conditioning Java's <> To Use When Java's Are Feeding Young <> To Use When Java's Are Moulting

The egg is not a complete food as it lacks sugars and vitamin C, but it is rich in other valuable nutrients 100g of whole egg (2 eggs weighing 50g net each) contains 12.4% proteins 8.7% fats, a good amount of vitamin B1,B2,PP, A and D, and a good quantity of iron phosphorous, sulphur and potassium up an energy value of 128kcal
 
Proteins have considerable nutritional value; they contain amino acids that the birds organism has difficulty producing therefore they must be introduced through diet to ensure growth and reconstruction of tissues proteins contained in the white and the yolk of an egg are the best source of protein for birds




_____________________________________________________________________________________
The recipe I am using consists of two eggs, as this is enough to last my Java's for four days worth's of feeds. You could use more eggs if you like and freeze what you don't use, if you do freeze the egg food, the texture of the food is no where near the same as freshly made up food, but the birds will eat it just the same. If you get out the freezer what you need for the next day and place it in the fridge to defrost, I don't use the microwave oven to speed up the process.
 

   
 


1. Two standard size chicken eggs
2. Ready made bread crumbs
3. Cod liver oil
4. Safflower oil or Wheat germ oil can be used insted of the Safflower oil both just as good.




 
 


The Ready made bread crumbs are much cheaper to buy, than making your own. The time you have spent drying and crush the bread into crumbs, it's more convenient just to pick a tub up from the shops.

Cod liver oil is added to make the egg food texture better, also it's a good way of administering iodine, plus more vitermins.

Safflower oil again is added to improve the egg food texture. Plus it's rich in essential fatty acids.

 
 
_________________________________________________________________________________
Now here we go!
Take your two eggs and place them in a pan of boiling water.
Boil the eggs between 15 to 20 minutes. If you boil them for to long the yolk tends to go black

After the eggs have finished boiling,
peel off their shells and place the shells on a dish.
Put the shells in a microwave and set the microwave to high,
then microwave for 5 min's.
This will make the shells go hard and brittle, ready for crushing.
Warning | Click Here |

Back to the eggs, now you have peeled the eggs, let them cool down
completely for 30 to 45 min's or you could leave them in a pan
of cold water to speed things up.
While the eggs are cooling we now have time to crush the
egg shells. Place the shells in a bowl and with the end of a rolling pin
start crushing and grinding the shells into small flakes.
I try to get them down to 1/8" flakes and smaller, see photo

O.K. now we have the crushed shells, keep the shells in the bowl and roughly chop the eggs into the same bowl.
Take a fork and start mashing the eggs and shells together until you have a fine crumbly mix.

(If you are making a bigger quantity it would be better to use
a food processor)

After all that hard work mashing the eggs down to a nice crumbly mix
we now need to add the two oils. I must say at this point Don't add
to much oil or the whole mix could go wrong.
Use 3/4 of a teaspoon of cod liver oil and 3/4 of a teaspoon of
safflower oil is ample
With the two oils added start to mix the oils in the egg food
The oil's also help to prevent the egg food from drying
out to quickly.
As you can see on the photo, the texture of the mix has changed
and is a bit sticky with the oils,
that's why I said don't over do the oils.
Now this is were the bread crumbs come in.
This is a rough guide take about 58 grams of bread crumbs and add to the mix, start mixing the crumbs into the egg food until you get a
dry-ish crumbly mix, you will have to keep adding more bread crumbs until you get a dry and crumbly mix.
See the texture on the photo is now a fluffy mix.
This part of the mix is optional. I like to add in some bird seed to
my mix, especially if you are going to feed it to birds what are not use to egg food, with the seeds added it will encourage birds to start pecking at it until they get use to the taste. When your birds get the taste of egg food, they will soon clear their pots
Here is a close-up of the egg food. See how small the particles of egg are plus see how dry the mix is.

Now the egg food is finished place it into a air tight container and keep refrigerated.
If you have made a bigger quantify place into a number of small pots and put them into the deep freezer


I previously used a commercial egg food out of the packet job and it was starting to cost to much a week on my bird budget, this way I can make a much bigger quantity for a fraction of the cost, plus
I don't think you can beat freshly made up food.
This is only my opinion you may think differently
   
If you have never made egg food before this may sound like a big task, but it's not at all, Plus it's well worth the effort as your birds will get the full benefit from it, especially at breeding time, also helps with molting birds, as well as conditioning the birds.
A good all round food

Warning
Egg food does not replace the birds daily food, it's only an extra

                | e-mail |
____________www.javafinch.co.uk ©____________
2002